Google+

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Entradas Top de Natal :)

Este ano foi muita coisa, muita coisa boa, muita coisa menos boa, mas no overall foi um ano querido vá!
Atenção este é um post de Natal sim, O facto de ter sido um ano atarefado fez com que o meu espirito Natalicio normalmente abundante, ficasse um pouco diminuto este ano :/

Mas....e porque há sempre um mas! Gostava de vos deixar uma lista de coisas boas e rápidas para servir como entradas na noite de Natal :)

Aqui fica a minha lista de top de entradas:


Enroladinhos de Chévre com mel


Mais simples é impossível. Quadrados de Massa brick, barrados com manteiga derretida mais pedaços de chevre e alho em pó. Enrolar, barrar com manteiga, vai ao forno já está! Imagem e receita daqui. Infelizmente as fotos dos meus perderam-se, mas digo vos que é delicioso!

Podem fazer com massa folhada também, ainda é mais fácil, não precisam da manteiga derretida, apenas pincelar com ovo antes de ir ao forno.

Pigs in Blanket


Para quem tem miúdos esta é daquelas a fazer com eles, são folhados de salsicha! Eles adoram e não há coisa mais fácil, massa folhada, salsichas e enrolar :)
imagem daqui


Salmão fumado com queijo Filadélfia


Barrem uma tranche de salmão com queijo Filadélfia, enrolem como se fosse um rolo, com ajuda da pelicula aderente. Deixem enrolado na pelicula e ponham 30 minutos no congelador. Retirem do congelador, deitem a pelicula fora e cortem as rodelas, salpiquem com cebolinho por cima ou endro.

Imagem daqui 


Pão em Azeite aromatizado com alho


Peguem num bom azeite encham uma taça pequena com 3 dentes de alho esmagados, escolham 3 tipos de pão bem bons e deliciem-se a molhar o pão no azeite


Azeitonas
Na minha mesa não podem faltar azeitonas, de preferência verdes e gordas :)


Mozarella e tomate cherry bites



Simplesmente cortem ao meio o tomate cherry e cubos de mozarella e espetem num palito :)
imagem daqui


Baked Brie ou Chevre


De todas, esta foi a única que ainda não experimentei, mas que estou a babar ao mesmo tempo que escrevo, deixo-vos a receita que encontrei do mais simples e apetitoso que encontrei!
Imagem e receita daqui


Um  Natal delicioso para todos

Salty

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Petiscos parte II

A segunda parte desta senda de petiscos foram estes croissants supermegahiper fáceis de fazer!
São óptimos para os miúdos e também para os graúdos, a verdade é que a rapidez do petisco faz com que sejam irresistíveis!

De facto tenho que afirmar que eles resultavam melhor se a massa fosse caseira, mas sinceramente fazer massa folhada está na meu para lá de bagdad do que eu me imagino a fazer! 

Portanto para terem um docinho depois de almoço só precisam de:

1 embalagem de Massa folhada
1 ovo
chocolate à escolha

A minha massa folhada é redonda portanto comecei por fazer dois cortes verticais seguidos dos horizontais que podem ver. De seguida é só cortar na diagonal os quadrados.



Numa ponta, coloquem a quantidade de chocolate que quiserem, se querem que vos diga isto resulta melhor com as pepitas de chocolate, mas lá em casa só havia chocolate negro de culinária, serve na mesma!



A seguir é só enrolar a partir daí até à outra ponta, e enrolar as pontinhas laterais que ficam.


Barrem com ovo batido para ficarem dourados. Eu deitei um pouco de açúcar e umas pedrinhas de sal por cima e pus no forno a 220º até ficarem com este aspecto.
Sentamo-nos no sofá e acompanhámos com televisão e um café!





Fácil e maravilhoso como se gosta por aqui!
Quentinhos com o chocolate a derreter são uma delicia!

Salty

Petiscos Parte I

No fim de semana estivemos sem cria, o que para além das inúmeras coisas que tentamos por em dia...maioritariamente dormimos! Ou pelo menos eu dormi! Tenho vários problemas ao nível do sono, o que me leva a perceber perfeitamente as birras que a cria faz de manhã.

Mas....Também dá para cozinhar coisas que normalmente não faço porque ele não pode comer e no fim de semana desforrei me à grande!!

Houve de tudo, petiscos, maioneses, picantes, doces BAM! lá se foi a dieta outra vez....who cares!

Então passo-vos a contar, era uma vez a história de uma morcela a definhar na prateleira do nosso frigobar, muito triste, a desgraçada tinha que ter um encontro com a frigideira. A juntar-se a ela tínhamos 2 lombinhos de salmão congelados que tinham que ter um encontro com a mestria de uma faca de chef.

Por isso temos um jantar mix, tinha que ser morcela, mas apetecia me mesmo era experimentar com o resto de salmão que havia pelo congelador e uma manga que estava a passar do ponto:
um tártaro de salmão!

Não tem nada a ver uma coisa com a outra? Não. Ficou tudo delicioso....Ficou!

A morcela não tem nada que saber, cortar às rodelas, muito alho fatiado e um fio de azeite numa frigideira, pum, já aumentaram o colesterol só de olhar!

O tártaro de salmão, já foi invenção, mas uma pessoa tem que tentar :)




Ingeredientes

2 lombos de salmão (250gr)
1 colher de sopa de molho de soja
1 colher de sopa de vinagre de arroz
manga a gosto
cebolinho a gosto
alho frito (1 dente de alho) a gosto (opção pessoal)
raspa de limão

Preparação

Cortar o salmão em cubos pequenos. Juntar a soja, o vinagre e o cebolinho picado ao salmão e reservar no frio a ganhar sabor. Cortar a manga aos cubos e reservar.
Picar o dente de alho e fritar com um fio de azeite.
Numa forma redonda, eu não tenho um aro metálico, utilizei um pirex pequeno de soufflé, colocar o salmão e a manga pela ordem que gostarem mais, eu misturei tudo. Para a próxima para fazer um charan diferente faço uma camada de salmão outra de manga e outra vez salmão!

Depois é só desenformar (foi aqui que apelei aos santinhos), é tipo pudim, no meu caso que usei o pirex, se usarem o aro, ele sai relativamente bem.

Pus um raminho de coentros para decorar e o alho frito.



A este repasto juntaram-se a maionese caseira do meu better half  um dia ponho a receita, que estava divinal, maionese de alho e malagueta.... :)

Juntaram-se também lá ao fundo a morcela, as batatas fritas finas e estaladiças que andavam também perdidas lá por casa e a minha experiência de azeite com alho e malagueta (estou a ficar imune ao picante.....) que está a correr bem, diz que aquilo precisa de uns bons dias para ficar mesmo bom!

E assim foi um jantar, para além da comida, deu-me gosto poder ter o cuidado e calma a por a mesa e é maravilhoso comer morcela frita com pauzinhos digo-vos já!

Salty

Ps: As imagens estão más, a fome era grande!

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Brunches, scones, doces e afins

Há aqueles fins de semana que imaginas que vai tudo correr de uma certa maneira, que o humano pequeno se vai portar bem, que o tempo vai estar bom, que vais estar de bom humor, que tudo na sua plenitude vai correr bem.

Vais a ver e nada disso acontece!

O tempo esteve para lá de mau, o que ditou tudo o resto que se lhe seguiu. Como esteve mau tempo não deu para estender roupa e a minha casa virou um estendal gigante, o que aumentou a quota do meu mau humor. Como o tempo esteve mau, o humano pequeno que vive lá em casa ficou possuído pelo demónio e decidiu estravazar a energia de todas as maneiras possíveis....dentro de casa...!

O que fez que num belo domingo, às 7 da manhã, fosse alvorada com ordens expressas para acordar a sala porque queria ver....golfinhos...às 7 da manhã....golfinhos...vamos meditar um pouco sobre isto!

O que se seguiu foram 2 adultos a tentar adormcê-lo e lá para as 10h vencemos pelo cansaço e adormecemos todos no sofá, até as 13h.

Ás 13h já deste cabo do teu dia. Já não vais almoçar, o puto já não vai dormir a sesta, já perdeste o seguimento para qualquer atividade que pudesses fazer.
Primeira coisa, o que fazer de almoço? Nada, vamos fazer um brunch! É isso! O brunch é a refeição ideal para começar a tornar o dia melhor, dentro dos possíveis!

E foi isso que fizemos, fiz scones, fui comprar fiambre de perú (peça adorada lá em casa), pus os doces na mesa, havia um pratinho com queijos e um pouco chouriço e lá fizemos o nosso brunch.
O dia começou a ficar melhor lá para aquelas bandas e acabou por ser um dia maravilhoso, o que confirma o que estas pequenas maravilhas podem fazer :)

Os meus scones, diz a minha better half não são iguais aos que encontra por aí, não têm aquela forma e a textura é ligeiramente diferente (a receita não leva ovos), mas acha que são maravilhosos, deixo-vos a receita dos meus scones:

Que não são estes porque me esqueci de tirar fotografia, estes são da responsabilidade da Cakes by Chi Chi 
Então para 8 a 10 scones:

325gr Farinha
1 colher de chá de fermento
60gr margarina/manteiga
2 dl leite
160gr açúcar
1 colher de sobremesa de sal

Eu coloco tudo junto para bater, a manteiga ou margarina é a temperatura ambiente, nestes dias frios vai uns segundos ao microondas. Na minha batedeira ponho os pás "enroladas" próprias para massa, e o truque é não amassar muito, ela fica meio pegajosa. Depois com um pouco de farinha nas mãos faço um rolinho e corto com uma faca 8 a 10 bocadinhos, em cima de eles na diagonal e com a parte da faca que não corta encosto, para eles ficarem com uma marca tipo papo seco. Vai ao forno alto 220º até ficarem como gostarem mais, as vezes deixo os mal cozidos outras vezes ficam um pouco mais dourados.

Costumo dizer que são pães doces e salgados, não saem propriamente com o formato de scones que vemos por aí mas são deliciosos e acabados de sair do forno tornam qualquer dia melhor!





Com grande pena minha esqueci me de tirar fotografias aos meus portanto as que aparecem são daqui e fico contente que a receita não é muito diferente da minha!

A receita dos meus está em constante mutação tal como tudo neste blog :) give it a try, fazem os dias de chuva parecerem menos cinzentos



Não sentem logo o vosso dia a ficar menos cinzento? :D

Salty

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Nem só o frio vem da Guarda, vem também o Dom Sancho!


Forte, Farta, Fria, Fiel e Formosa são estes os 5 F’s da Guarda. 

Porém, acho que se pode acrescentar um sexto F, de Fabulosa. E porquê? Dom Sancho é a resposta! 


   


A cidade criou simplesmente um dos melhores doces que já provei! Posso ser suspeita porque me orgulho muito das minhas raízes serem oriundas da cidade mais alta de Portugal Continental. 

Dom Sancho é o novo bolo confeccionado à base de massa folhada de centeio e com recheio de creme de ovos e queijo Serra da Estrela. 
   


Ao início pode-se achar um pouco duvidoso e até torcer o nariz, mas não o façam, porque no fim a combinação dos sabores é esplêndida.

Maravilhoso, delicioso, fabuloso! Faltam adjectivos para explicar o mistério do seu sabor, devido à sua textura e paladar inigualáveis que resultam numa delícia de repetir, inúmeras vezes.

O truque deste doce é experimentar a primeira vez e quando se está a terminar a degustação, provar, novamente, para confirmar que ele é mesmo um pequeno atentado aos níveis de açúcar que teimam em não abandonar o nosso corpinho. 

Não se deixem enganar pela sua humilde aparência, pois garanto-vos que será absolutamente diferente de tudo o que já experimentaram. 

Para os que não apreciam o queijo da Serra, não se apoquentem pois existem Dom Sanchos com recheio de ovos ou maçã. Dom Sancho para todos os gostos :)
 
Disponível em todas as pastelarias da Guarda. Para quem for fazer a sua passagem de ano pela Serra da Estrela e seus arredores, não percam a oportunidade de se maravilharem com o Dom Sancho. 
  

Descubram mais sobre o Dom Sancho aqui, aqui e vejam aqui  :)  

Sweet

domingo, 16 de novembro de 2014

Sweet # 4 - Crumble Frutos Vermelhos



Nem sempre a vontade de fazer um bolo se manifesta num preguiçoso domingo à tarde e a falta de paciência para arrumar/desarrumar e limpar a cozinha de seguida fala mais alto.

Até apetece algo doce, mas que não desse muito trabalho.
Sugestão: Crumble de Frutos Vermelhos.

 

Agarram nos frutos, despejam para um tabuleiro.
Previamente misturam a farinha, o açúcar, a amêndoa granulada e manteiga ligeiramente derretida envolver até ficar uma massa arenosa e acrescentam por cima.
A seguir, deixam o forno fazer a sua magia.


  
Ao fim de alguns minutos, já podem saborear esta delícia.

Sirvam com uma bola de gelado de chocolate ou uma fatia de bolo de chocolate :) 

Vejam a preparação da receita simples e prática aqui

Alguém já provou este maravilhoso crumble?

Manifestos doces,

Sweet

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Bolachas que dizem o que nos vai na alma =)

Adoro Bolachas, biscoitos tudo o que acompanha uma boa dose de mau tempo!

E ao passear a uma hora de almoço encontrei esta maravilha:

http://www.suck.uk.com/HTMLContent/images/background_customised_cookies_2.jpg




Achei que era fantástico e depois de resistir por uma semana, lá comprei o dito, com algum descrédito confesso, a minha experiência com gadgets deste género não é a melhor, o último fail foram as formas de silicone que depois da 5ª experiência com bolos despedaçados e sabor a plástico esquisito fez-me desistir por completo.

Lá comprei e levei para casa. Num sábado chuvoso decidi experimentar! Aqui fica a minha review do dito.



É muito fixe!!!


Mas.....e porque tem sempre que haver um "mas", não é fácil trocar as letras, mas o resultado final compensa largamente o esforço para trocar letras e símbolos, e faz um sucesso porque podemos ter bolachas personalizadas com mensagens fofinhas! :D


Aqui fica o resultado:




Salty

gadget vendido aqui: http://www.bairroarte.com/

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Batatas Assadas com um twist upgrade! ;D



Não são as coisas mais bonitas que já viram? Para mim são, deixem que vos diga! 
Encontrei estes bebés aqui e achei que tinham que ser partilhados! 

Partindo da receita de batatas assadas com um twist que é muito simples, cortar as batatas às fatias sem irem até ao fim e colocarem no forno com sal alho e ervas aromáticas, estas vão 30 minutos ao forno até ficarem tenras, coloca-se o queijo que preferirem, mozzarella, cheddar, you name it! Voltam ao forno para mais um achega de 5 a 10 minutos até derreter o queijo.



Depois deixem arrefecer durante 10 minutos e juntem os toppings que vos apetecer. A receita em questão junta sour cream, crispy bacon e cebolinho. 



Eu vou exprimentar ricotta, um fio de mel e cebola frita (aquela do ikea). E vocês? :)

Receita e fotografias daqui: thecomfortofcooking.com

Salty


quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Economia Caseira

imagem apetitosa daqui

Em tudo o que escolho cozinhar tento que seja rentável e que dê, por exemplo aquecer no dia seguinte para o meu almoço ou que dê para aproveitar para outra refeição.

Nas últimas conversas sobre comida e compras de supermercado descobri que algumas das coisas que fazia e como comprava davam jeito lá em casa, como por exemplo, comprar peixe.

Adoro mercados, escolher o peixe, falar com as pessoas, depois passar aos legumes, tudo aquilo fascina-me, talvez porque desde pequena que me lembro de ir à lota em Sesimbra.
Mas não é compatível para mim muitas vezes ir ao mercado, com grande pena minha, portanto restam-me os supermercados.
E consta que de vez em quando há promoções tentadoras na peixaria dos supermercados. A última que apanhei foi de salmão, 5€ o kg tinhamos que comprar o peixe inteiro que eram 2kg. Feito pensei!

O que pedi? Aqui fiquei maravilhada. Eu pedi postas e 2 lombos mas a senhora querida, amorosa, perguntou-me "Oh menina porque é que não leva o peixe todo em lombos?".....não pensei duas vezes, só a pensar na facilidade e no tempo que aquilo me pouparia, sendo que normalmente arranjava as postas para tirar a pele e as espinhas em casa. Fiquei com 2 couvetes de lombos de salmão arranjadas quase sem espinhas (aidna tive que tirar algumas).

Congelei, quando chego a casa é só tirar para fora e cozinhar onde for preciso!
Time saving 
Mommy happy!!

Outra coisa que reparei é que muita gente não come Raia, perguntei porquê e percebi que não é um peixe que as pessoas comam só por si, normalmente é mais na caldeirada.
A raia é para mim o bicho mais facilitador da cozinha! Não tem espinhas e isso é meio kilo de preocupações que saem do meu cérebro quando arranjo a comida da cria.

Depois, quando é mesmo fresquinha sabe quase a marisco! Juro :)


http://basilico.uol.com.br//bs.media/full/raia-confitada_29972911.jpg
Receita Chef Sobral 


Há várias maneiras de comer e cozinhar raia e por Portugal fora encontram-se verdadeiras iguarias. Eu adoro cozida, mas pode-se grelhar na brasa, caldeirada, frita com alho, etc.

Faço o mesmo com a raia que com o salmão. Semrpe que ela está a bom preço compro inteira, peço para cortar às postas e congelo.

No fim poupa-se tempo, trabalho e não e perde muito sabor, já que o peixe é congelado fresco e limpo. Deve ser consumido entre 3 a 6 meses, dependendo se é um peixe gordo ou magro.


Se tiverem mais dicas partilhem :)

Salty

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Facebooks da vida :)



E pronto, deixamos de ser info-excluidos!

Estamos também no facebook, é já por aqui!

Salty


quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Os Restos e as Sobras

O meu frigobar encontra-se muitas vezes povoado de restos, restinhos, e caixinhas. Tudo em inhos. Ontem não foi diferente. 

Terça-feira é sempre um dia que gosto de comprar peixe fresco para fazer qualquer coisa, é o dia (I think) que de certeza o peixe é fresco! Debandei para o supermercado para comprar o que nos apetecesse, a mim e à cria.
Normalmente acabamos sempre por escolher a mesma coisa....Raia. É verdade adoro raia e o pequeno também, mas a minha better half não percebe o que pode ter o bixo de tão bom, portanto levou um rabo de garoupa, nada mau :P

Na dúvida se congelo ou não a raia, porque claro que compro sempre a mais, opto sempre por cozinhar toda a não ser que compre uma inteira já com intenção de a congelar. Peçam para a cortar em postas, mas limpem-nas bem quando chegam a casa. Eu confesso sou mega esquisitinha, muitas vezes a raia vem com uma goma esquisita e ainda com algumas partes das guelras, tirem tudo! Para tirarem a goma ou baba ou que aquilo é, ponham-na de molho com água e vinagre.
Depois foi um jantar vulgar de peixe cozido, com a diferença que na água do peixe eu junto um dente de alho, meia cebola, coentros e azeite para aromatizar a água e o peixe claro.

Mas sobrou, não muito, mas sobrou. 
Fui vasculhar o frigobar e descobri esparguete, queijo cabra e coentros. Tá feito...pensei!
É bom inventar e aproveitar as sobras :)

Numa frigideira fritei um dente alho picado e juntei a raia, já estava cozida, portanto foi só saltear nem um minuto para não ficar mais mole.

Numa tupperware (do ikea :P) pus o esparguete a raia, um pouco de queijo chévre e levei os coentros num saco para depois de aquecer.

Hoje foi só aquecer no microondas e juntar os coentros, o queijo derreteu, era pouco o que foi óptimo não tirou o sabor ao resto e os coentros deram a frescura que a raia precisava.

a fotografia não foi a melhor, devia ter sido no inicio quando estava bonitinho com os coentros no topo mas olhem queria era comer que estava cheia de fome, portanto foi a fotografia do meio do almoço :) 

Adorei :)
E melhor ainda, não custou nada!

Salty

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Salmão marinado em caril, mostarda e limão com Tagliatelle

Tenho esta receita para escrever à uma semana, já a escrevi para 2 pessoas num papel e ainda não tinha conseguido vir aqui efectivamente registá-la!

Ultimamente tenho pensado sobre a distribuição do nosso tempo (eu sei n é das coisas mais giras!) mas até que ponto não temos tempo para fazer uma coisa? Eu por exemplo nunca tenho tempo para arrumar a roupa que está passada. Wrong! Tenho tempo, assim como tenho tempo para cozinhar todos os dias uma coisa diferente. É a gestão do tempo que faz a diferença e o tempo que alocamos às diferentes tarefas.
Não é mau, não está errado, é natural, acontece. Fazemos o que mais gostamos e é normal que assim o seja, e há mesmo alturas em que simplesmente não há tempo.

Mas eu sou mãe e não posso exigir à cria que arrume coisas e siga rotinas se eu não as sigo, portanto, ontem cozinhei e arrumei a maldita roupa :) não foi difícil, não morri, foi só uma rotina diferente! Deitei-me à mesma hora e ainda vi o Rei Leão com a cria! :D

Mas enfim, tempo para cozinhar é coisa que não dispenso, há quem beba um copo de vinho quando chega a casa, eu como não gosto de vinho, cozinho.

E esta receita ficou uma delicia e foi optima para depois de um dia de trabalho!

Salmão marinado em caril, mostarda e limão com Tagliatelle
(4 pessoas)



Ingredientes:

400gr lombos de salmão
2 limões
1 colher de sopa de caril
1 colher de sopa de mostarda antiga (ou 1 colher de sobremesa de mostarda savora ou dijon)
4 dentes de alho
Azeite e sal a gosto
Coentros
500ml leite côco
feijão verde
1 colher de sopa rasa de farinha maisena (opcional para engrossar o molho)
Tagliatelle para 4 pessoas

Como fazer:

Num almofariz fazer uma pasta com o alho e um pouco de sal, misturar o caril, a mostarda, o sumo e raspa de um limão, um pouco de azeite e misturar com o salmão cortado aos cubos deixar marinar entre 15 a 30 minutos.

Enquanto o salmão aguarda, ponham a água a aquecer para a massa, cortem e arranjem o feijão verde e coloquem uma caçarola ou tacho baixo a aquecer com um fio de azeite. Quando estiver quente coloquem o salmão com a marinada e deixem alourar um pouco até começarem a sentir o aroma do caril.
É altura de por o leite de côco e com o lume ainda lato deixem levantar fervura. Assim que acontecer baixem o lume, coloquem o feijão verde e um ramo de coentros e fica a cozinhar cerca de 15 minutos tapado.

Passado o tempo tirem a tampa e é tempo de apurar e ganhar sabor. Cá em casa gostamos do molho mais pesado portanto engrossei o molho com uma colher de maisena dissolvida em água quente. Depois como gosto para cortar a gordura do salmão do sabor a limão, juntei mais limão e levantei um pouco o lume para apurar um pouco o sabor, demorou me mais ou menos 10 minutos. Aqui é mesmo ir provando até ficarem satisfeitos. No fim o nosso ficou com um sabor a caril e limão e lá no fundo o travo da mostarda, estava divinal! :)

Sirvam com a massa e um ramo de coentros.

Salty






segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Mini tartes salgadas de maçã



Eu sou uma pessoa esquisita, admito, a minha estação favorita é o inverno, é verdade! Gosto do frio, gosto da lareira, de me enrolar na manta e de me sentir cozy cozy, gosto do nevoeiro e gosto especialmente de manhãs solarengas de inverno com 2 graus. O meu sonho era viver na Finlândia, houvesse lá sol todo o ano.

Portanto, este fim de semana, quando todo o mundo ficou deprimido, eu fiquei contente :) e pus as mãos na massa.

Dias chuvosos pedem assados, não sei porque, lá em casa é assim!
Resolvemos fazer umas pernas de frango assadas no forno com batatas e salada, nada too fancy, comida da boa só. E já que tinha o forno ligado decidi experimentar uma receita meia doce meia salgada.

Eu sou por norma uma pessoa Salty mas o frio desperta a minha vontade de fazer bolos quentinhos com chá......acho que desperta a toda a gente.

Em tempos cruzei me com esta receita de Mini Tartes de Maçã e Caramelo salgadas, e achei que isto tinha um potencial "espetáááculo!" (como diz a cria lá de casa)

E fiz uma adaptação das mesmas para a sobremesa, com massa pre feita (shame on me) e sem caramelo que não consegui arranjar.

Fica a minha adaptação:

Ingredientes:

Recheio:
2 maçãs verdes
sumo de meio limão
1 colher de chá de canela (ou a gosto)
2 colheres de sopa de açucar (provar a maçã e adaptar)
2 colheres de chá de farinha


Massa:
1 embalagem de massa quebrada pre feita
ou:
350gr de farinha
200gr de margarina
2 colheres de sopa de água (mais ou menos)
(Esta base é da quiche portanto vai dar mais do que o que precisam)

Como fazer:

Misturem todos os ingredientes para o recheio numa taça e reservem. Estiquem a massa pré feita, arranjem um molde redondo, o meu era uma tampa que tinha cerca de 10 cm, deu para 6 tartes, 12 círculos.
Cortem círculos da massa, amassem o que sobra, estiquem com o rolo da massa e cortem mais. 

Dica: eu sugeria, depois de ter feito as minhas, pegarem na farinha e amassarem a massa pre feita e esticarem com o rolo da massa, porque as bases em que eu o fiz cresceram mais ficando mais agradáveis.

Quando tiverem os círculos todos, peguem numa colher e ponham um pouco de recheio no meio das bases, acrescentem um ou dois flocos de sal e coloquem outro circulo por cima.
Com a ajuda de um garfo juntem gentilmente as bordas dos círculos. Barrem com ovo para ficarem douradas e com uma faca afiada dêem 2 ou 3 cortes no topo para ventilar, podem por um pouco de açúcar branco por cima para decorar.



Vão ao forno a 200º durante 15/20minutos ou até ficaram douradas por cima.

São lindas. Fizeram sucesso, são pequenas e queridas :P

O mais engraçado nelas é o contraste entre o doce e o salgado, para a próxima faço de manga com raspa de lima que me parece que vai ficar divinal! :D

Give it a try :)

Salty

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Os melhores amigos da cozinha


[Photographs: J. Kenji Lopez-Alt]

A carne picada!
Deve ser provavelmente um dos ingredientes que nunca falta na minha cozinha, congelada claro está.

Mas nunca falta porque é extremamente versátil para utilizar em qualquer coisa, é fácil, rápido e saboroso. Este é um post com dicas que dão jeito lá em casa.

Nunca compro carne picada no supermercado, não consigo, parecem me minhocas. Esta é daquelas coisas que não abdico em ir comprar ao talho. Nunca compro só de vaca, fica muito seco e lá por casa andamos (infelizmente) cada vez mais intolerantes à carne de vaca. Peço sempre 60% carne porco, 40% de vaca e um chouriço. O último faz a diferença.

Compro sempre quantidades familiares e congelo. Aprendi um truque para congelar com a senhora do talho, congelo em placas fininhas em quantidades certas para uma refeição, no nosso caso 300gr. Para descongelar é mais fácil porque são fininhas e num instante estão prontas a cozinhar.

Desde carne a bolonhesa, "ene" pratos de massa, legumes recheados, rolos de carne, tudo pode ser feito com carne picada! Logo uma das melhores amigas!

Por último, que era o que vos vinha aqui dizer, quando não tenho mais ideias para fazer para o almoço, lembro me sempre que posso fazer mini hamburguers com a carne picada e com tudo o que estiver a sobrar no frigobar! Basta descongelear a carne, ver o que há perdido, por as mãos na massa (ou carne) e misturar tudo. Truque: ponho um bocadinho no congelador depois de arranjados em formato hamburguer, só para se aguentarem um pouco melhor a virar na frigideira.

Eu gosto especialmente dos mini haburgueres são mega práticos e todos lá em casa ficam contentes e aproveita-se o que anda perdido nas dispensas! Experimentem! :D

Salty
ps.: A fotografia é de um artigo onde mostra as mais valias em não comprar carne picada nos supermercados, e sim pedir para picar ou picar diy (ou não!) :P

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Mini Rolos de Carne



Este fim de semana decidimos reinventar um clássico lá de casa: o Rolo de Carne. Nunca fui super fã dos pré-feitos do talho, apesar de até encontrar alguns bem bons no meu talho, gosto de fazer o rolo em casa.

A receita é da mãe, claro, e resulta bem, um clássico.  A inspiração veio do programa do Gordon Ramsay "Kitchen Knightmares", onde ele aconselha em vez de fazer um rolo grande, fazer pequenos e embrulhar tipo prenda em bacon. Fiquei com a pulga atrás da orelha, tinha que experimentar!

Et voilá, a ideia é óptima e resulta super bem, o humano pequeno adorou porque ficam assim superfofinhosqueridinhos e é uma boa maneira de aproveitar 300gr (só!) de carne!

Aqui fica a receita:

Ingredientes:
(serve 3 pessoas)

300gr de carne picada
(a minha mistura tem mais porco que vaca e chouriço, compro 2kg e divido em saquinhos de 300gr)
1/2 cebola pequena
2 dentes de alho
3 fatias de queijo flamengo
1 carcaça (60gr) podem fazer também com pão que não seja do dia
1 ovo
leite qb
raspa de meio limão
6 fatias de bacon

Como fazer:

Comecem por colocar a carne num recepiente onde consigam juntar todos os outros ingredientes e misturar com as mãos, aqui vão meter as mãos na massa...ou na carne...vá...
Juntem o ovo e a raspa de meio limão. Fatiem o queijo aos quadrados sem grande preocupação, na realidade utilizei o queijo porque as fatias estavam perdidas no frigobar. Juntem o queijo a mistura de carne.
Desfaçam o pão com as mãos em pedaços pequenos, não devem ficar muito grandes, mas não é pão ralado, juntem à mistura.
Piquem a cebola e os alhos, deve ser o suficiente para 2 colheres de sopa bem cheias de picadinho, não é preciso muito, juntem também à misutra.

Agora que já têm estes ingredientes todos, juntem um fio de leite, vai ensopar o pão e deixar juntamente com o ovo o rolo mais fofo e menos seco.
É hora de juntar tudo, mãos na carne e amassem como se fosse massa de pão, deve ficar uma mistura homogénea, vão perceber que vai deixar de cair bocados de carne e ficar uma bola impecável!

Depois é so arrannjar um tabuleiro de forno, dividir a bola de carne em 3 bolas mais pequenas dispo-las no tabuleiro e colocar o banco à volta como se abraçasse o rolo bebé! :P
Deitem um pouco de azeite e vinho branco, salpiquem com um pouco de sal e vai ao forno a 200º, no fim ponham mais alto para tostar o bacon. O tempo de forno difere muito, no meu teve mais ou menos 45 minutos, mas devem ir vendo como ele vai evoluindo. A meio da cozedura voltem a adicionar um pouco de gordura e vinho branco.

Esta receita não levou sal na mistura de carne por esquecimento, mas confirmou-se que não precisou de sal whatsoever :D e a raspa de limão deu lhe o toque refrescante que este prato pedia!

Experimentem e inventem*

Salty